10 conselhos para uma atividade segura na Internet
Fevereiro 13, 2017

Compras Online em Portugal valeram 2.9 Mil Milhões em 2014

O número de portugueses que compra ‘online’ duplicou em cinco anos, para 2,7 milhões em 2014, ano em que o comércio eletrónico faturou 2,9 mil milhões de euros, segundo um estudo da ACEPI que hoje é divulgado.

De acordo com o estudo ‘Economia Digital em Portugal 2009-2020’, que será apresentado esta manhã pela ACEPI – Associação da Economia Digital, “mais de um quarto da população” em Portugal “compra na Internet”.

O número de portugueses que fazem compras na Internet duplicou nos últimos cinco anos, atingindo os 2,7 milhões.

Segundo o estudo, em 2020, o número de compradores portugueses ‘online’ atinja os 4,5 milhões.

O número de utilizadores de Internet no mercado português cresceu quase 40% entre 2009 e 2014, para 6,9 milhões, estimando-se que em 2020 ascenda a 8,7 milhões de pessoas.

“Atualmente, mais de dois terços da população portuguesa utiliza a Internet”, refere o estudo, que é divulgado no âmbito da Semana da Internet em Portugal 2015 (Portugal Internet Week), organizada pela Associação da Economia Digital, presidida por Alexandre Nilo Fonseca.

Do total de utilizadores de Internet em Portugal, 40% faz compras na Internet.

“A penetração da utilização da Internet em Portugal tem vindo a aproximar-se da percentagem da Europa e espera-se que atinja os 86% em 2020”, lê-se no estudo. Atualmente, a taxa de penetração é de 70%.

Relativamente ao comércio eletrónico B2C (entre empresas e consumidores), este quase duplicou em Portugal nos últimos cinco anos.

“Em 2014, o volume de negócios ‘online’ atingiu os 2,9 mil milhões de euros e estima-se que em 2020 alcance os 5,4 mil milhões de euros”, refere o estudo, adiantando que os números incluem C2C (entre consumidores).

Já o comércio eletrónico entre empresas (B2B) e com o Estado (B2G) mais do que duplicou entre 2009 e 2014, para 45 mil milhões de euros.

Estima-se que em 2020 a faturação do comércio eletrónico B2B e B2G atinja os 79 mil milhões de euros.

Incluindo todas as formas de comércio eletrónico, o estudo aponta que dentro de cinco sejam transacionados ‘online’ 85 mil milhões de euros em Portugal.

“Os compradores ‘online’ em Portugal têm tido uma evolução muito rápida, as pessoas dão cada vez mais valor ao comércio eletrónico”, disse à Lusa Alexandre Nilo Fonseca.

“Temos hoje em Portugal uma população muito digital”, beneficiando das “boas infraestruturas” que o país tem, acrescentou.

“Na perspetiva dos consumidores, temos bons sinais”, disse.

Entre os produtos mais comprados pelos portugueses na Internet, o destaque vai para os equipamentos móveis, que lideram a lista, seguidos do alojamento, vestuário, viagens e livros.

Sobre o método de pagamento, a referência Multibanco é a mais usada pelos consumidores ‘online’, enquanto em termos do valor das vendas “a maior fatia é paga por transferência bancária”, segundo o estudo.

O telemóvel inteligente (‘smartphone’) foi o produto de acesso à Internet mais comprado ‘online’ no passado, representando 62% do total de venda de equipamentos móveis.

A grande maioria dos consumidores faz as suas compras no computador (fixo ou portátil), embora quase metade (46%) dos utilizadores afirme que utiliza o telemóvel para fazer compras.

Facebook
SuporteFacebookTwitterLigarWhatsapp